Thursday, January 20, 2005

Idéia boba

Comprar livros para os professores da rede pública.

Não falei que a idéia era boba? O problema é que, até onde eu sei, isso não é feito. A qualidade da educação básica no Brasil é um problema amplamente reconhecido. Não há eleição nos últimos anos em que este não tenha sido um tema importante. E várias soluções têm sido aventadas, como obrigar que os professores tenham curso superior, aumentar o salário destes, ou oferecer, via universidades públicas, cursos de aperfeiçoamento para os professores. Eu não tenho nada contra estas iniciativas, até diria que uma ampliação do mercado de ensino à distância me beneficiaria pessoalmente.

Mas, como de costume, os caminhos mais simples tem sido ignorados. Uma seleção de boas obras, dentre a vasta literatura de divulgação científica produzida internacionalmente, talvez complementados por um ou outro livro introdutório de nível universitário, teria um efeito transformador na bagagem cultural e motivação dos mestres Brasil afora. Imagine como mudaria a compreensão de física pelas novas gerações se seus professores de ciências lessem Hawking. As aulas de biologia não seriam mais as mesmas se complementadas pelas anedotas informativas do Dawkings.

E o custo seria, creio, desprezível. O MEC já é responsável diretamente por uma enorme parcela da produção editorial nacional. Mais umas poucas dezenas de livros para cada escola não teriam grande impacto no orçamento. Só ressalvo que é preciso fugir da tentação patriotética de ignorar o mundo e limitar as compras a obras de autores brasileiros.

Uma iniciativa complementar, também de baixo custo, seria a criação de fóruns de discussão entre professores universitários e seus colegas do ensino básico. Primando pela informalidade, para evitar o fenômeno só-estou-fazendo-esse-curso-para-pegar-o-diploma, esse tipo de ação pode levar a um salto de qualidade na educação. Ou não, vai saber...

No comments: