Sunday, March 20, 2005

Não sei se simplesmente reconheço o óbvio, mas ando pensando sobre como as linhas entre transporte, comunicação e autoria estão cada vez mais borradas. Não digo num nível fundamental, físico ou filosófico, onde estes conceitos são naturalmente próximos (a comunicação vista como transporte de informação no espaço, por exemplo). Penso em como o avanço tecnológico afeta o dia-a-dia das pessoas permitindo a intercambialidade de processos antes vistos como muito diferentes.

Email, instant messaging, ferramentas de trabalho colaborativo (a palavra groupware é tão anos 90 nesses tempos de wikis e folksonomies) conspiram para tornar o trabalho à distância tão ou mais eficiente do que a cooperação presencial. Evidência anedotal(*) revela que uma boa conversa de messenger na hora certa é muito mais eficiente do que qualquer reunião. Ou seja, viajar continua sendo ótimo, mas é cada vez menos necessário.

E a produção de conteúdo, que chamarei de "autoria" porque este texto está pobre em jargões, mudou profundamente. A democratização das tecnologias de distribuição permite que todo indivíduo tenha à sua disposição o mesmo potencial de alcance de grandes jornais e editoras e em breve rivalizará com as cadeias de televisão. Antes primado de artistas e especialistas, a autoria e disponibilização global de conteúdo estão ao alcance de qualquer um. A pergunta inevitável é quem serão os leitores, ouvintes, espectadores, apreciadores desta montanha de conteúdo criado por "qualquer um". Especialmente considerando que quando o autor é "qualquer um", a qualidade também é "qualquer". Aí que entra o conceito de comunicação. Uma boa parcela desta enorme produção será consumida apenas por amigos e conhecidos do autor. A comunicação em tempo real, presencial ou mediada, está sendo complementada pela geração de conteúdo disponível estáticamente na internet. Conversas se tornam permathreads, vivos caminhos difusos na web. Comunidades não moram no yahoogroups ou em qualquer outro site; são, como na vida off-line, redes difusas de contatos associadas a conjuntos, também difusos, de memes compartilhados.



* Evidência anedotal == eu realmente acho que isso é verdade mas não tenho argumento nem evidência objetiva nenhuma para te convencer disso. Mas dizer "evidência anedotal" é bem mais legal do que "eu acho que".

1 comment:

Benny said...

Fake watches had since 2011 to regain pride in the development of replica watches movement, launched four years eight both practical and aesthetically pleasing personality independent movement. Delicate operation to show the movement and metal mechanical aesthetics rolex replica sale independent movement gives full hollow rolex replica sale confident temperament and Zoran gentleman demeanor, elegant ladies wrist and a different kind of charm. Has more than three days power reserve of H-10 independent movement, so that the appearance of the classic rolex replica sale of freedom of spirit is more durable and reliable automatic mechanical watch, so watch at idle weekend is still running. Tour also starting a new khaki field double 2014 calendar series, which is mounted on the same series of replica watches also has more than three days power reserve, is a "calendar", "weeks" double calendar display the sweep of the watch. Hublot replica uk is rolex replica sale form, during the more than 100 million have been manufactured over the armed forces timer, superior quality and reliable, is one of the most famous military form.